Uma esquete do Monty Python

Texto aqui.

Advertisements
Posted in Insanidade | Leave a comment

Autofagia

Momento em que enfio o pé na minha própria boca.

Há resenha minha para o excelente “O Habitante Irreal”, de Paulo Scott, na revista “Aplauso”. Nas bancas.

E saiu resenha minha para “Contra o dia”, de Thomas Pynchon, na Folha de S. Paulo de hoje. http://goo.gl/Mxyld.

Posted in Insanidade | Leave a comment

Rússia

The legendary Maiden’s Tower. Shakh’s daughter did not want to marry the man chosen by her father and asked to build a tower. By the time the construction was over, she jumped out of its roof into the sea as her father didn’t change his decision. Now the sea is 150-200 km away from the Tower.

Em English Russia.

Posted in Insanidade | Leave a comment

Google

Julio Verne.

Jane Austen.

Robert Louis Stevenson.

Oscar Wilde.

Fernando Pessoa.

Mikhail Bulgakov.

Monteiro Lobato.

Will Eisner.

La Fontaine.

Li Bai.

Posted in Insanidade | Leave a comment

Hitler

O primeiro dos muitos golpes de sorte para Adolf Hitler aconteceu treze anos antes de seu nascimento. Em 1876, o homem que viria a ser seu pai mudou o nome de Alois Schiklgruber para Alois Hitler. O futuro ditador diria que nenhum outro ato de seu pai lhe agradara tanto quanto abandonar o sobrenome grosseiramente rústico, e podemos acreditar que foi mesmo assim. Com certeza, “Heil Schiklgruber” teria sido uma saudação improvável a um herói nacional.

Hitler – Ian Kershaw.

Posted in Insanidade | 2 Comments

Fotos

Dina Bova.

Markus Keck.

Aqui.

Posted in Insanidade | Leave a comment

Mandamentos – Bolaño

(Contos).

1 – Nunca escreva um conto de cada vez. Se alguém faz isso, pode terminar a vida escrevendo o mesmo conto.

2 – É melhor escrever cinco ou seis contos ao mesmo tempo. Se alguém tem energia, escreva nove ou quinze a cada vez.

3 – Seja cuidadoso: a tentação de escrever dois contos de cada vez é tão perigosa quanto a de escrever um por vez.

Posted in Insanidade | Leave a comment