Maturidade para principiantes

No café do McDonald´s perto do trabalho que freqüento desde o verão, se reúne um grupo de velhos. Os velhos do café do McDonald´s costumam passar lá a tarde, ocupando quase sempre as quatro mesas que ficam em frente à vitrine. Conversam. Falam sobre tudo. Sobre a existência, os jovens, a suposta falta de princípios e de educação dos jovens, a solidão, a velhice.

O café está sempre cheio, mas os velhos nunca são perturbados. Estão sempre em quatro ou cinco. Há três que se repetem. Outros aparecem de vez em quando. Só um deles usa os cabelos pintados. Só um deles usa tênis.

Só sei o nome de um deles:  é o Poeta João. O Poeta João é um careca-cabeludo meio assustador. Sempre carrega um caderno. Às vezes senta-se em outra parte da lanchonete, separado dos outros, escrevendo. Sei seu nome porque um dia uma mulher muito bonita adentou o café perguntando:

– O Poeta João? Você viu o Poeta João? É bonito e se veste bem.

Os velhos do McDonald´s costumam buscar inspiração na rua. Olham a rua e comentam o que acontece. Às vezes parecem que estão no Twitter, cada um dando a própria opinião sem muita interação com o que os outros estão dizendo.

Hoje tiveram o melhor de todos os diálogos. Sobre  a passagem do tempo.

Velho 1 (cabelos pintados): – Naquela época era tudo distorcido.

Velho 2: – Distorcidas.

Velho 3: – Antigamente era proibido suar. Lembram?

Velho 2: – Era.

Velho 1: – Tinha que usar aquela camisa de física por baixo. Um suadouro.

Velho 3: – Diziam para ficar andando no vento.

Velho 1: – E tinha que tomar purgante. Já deixava pronto um copo de suco de laranja ou de limão para tomar junto. Agora dão purgante que a criança até gosta.

Velho 2: – Uma vez eu levava para casa um litro de querosene (tinha que carregar pendurado no barbante) para casa. Tinha tomado purgante. Inventou de descer tudo.

Velho 3: – Capivarol era feito de capivara?

Velho 1 cantarola o jingle do remédio Phymatosan.

About Alexandre Rodrigues

Alexandre Rodrigues não acredita no terceiro segredo de Fátima.
This entry was posted in Insanidade. Bookmark the permalink.

2 Responses to Maturidade para principiantes

  1. Alexandre S. says:

    Muito bom o diálogo.

  2. Samir says:

    “Capivarol é feito de capivara?” = melhor frase.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s