Morte ao vivo

Eu avistei o general Khattiya enquanto ele cumprimentava apoiadores na quinta-feira dentro do acampamento que os manifestantes construíram no centro de Bangkok.

Ele permaneceu por pelo menos meia hora em um ponto perto de uma barricada improvisada de pneus e estacas de bambu, respondendo a perguntas de um grupo de jornalistas.

Às 6:50, os outros repórteres tinham se afastado, permitindo que eu e minha intérprete fizéssemos perguntas. O que acabou sendo a minha última foi sobre o provável resultado de uma repressão militar. Seria o exército capaz de penetrar as fortificações dos manifestantes?

“O Exército não pode entrar aqui”, respondeu o general Khattiya.

Depois, houve um grande estrondo, e ele caiu de costas no chão. Não houve nenhum grito, nenhum sinal de agonia, apenas seu corpo dobrado em uma placa da calçada com os olhos abertos.

Pelo que pude ver, a bala atingiu o general Khattiya em algum lugar no alto da cabeça, perto da interseção da têmpora e a testa. O general estava diante de mim, assim, meu melhor palpite é que o tiro veio de trás de mim, possivelmente a partir de um atirador em algum lugar na área de negócios através de uma estrada movimentada.

Quando a calma retornar às ruas de Bangkok, os peritos balísticos  provavelmente farão uma investigação mais precisa.

Impressionante relato de Thomas Fueller, do New York Times, sobre como foi ver diante de si o assassinato do general Khattiya Sawatdiphol, líder dos protestos na Tailândia.

About Alexandre Rodrigues

Alexandre Rodrigues não acredita no terceiro segredo de Fátima.
This entry was posted in Insanidade. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s