O novo velho tipo

Esse texto foi escrito em 10/2/2005 e foi um cartão de visitas do antigo blog, que havia entrado no ar dois meses antes. Um aviso de que não estava eu entre os filisteus. Desde então o tipo não cansou de se proliferar. Desconfio que a internet foi inventada de verdade para eles. O que seriam sem os blogs e listas de discussão? Formam uma espécie de culto incapaz de repetir nada além de um mantra: de avião que derrapa na pista em Congonhas à violência no Rio, é tudo culpa do governo. São a versão água com açúcar de certo direitismo que sempre existiu no Brasil, embora a truculência intelectual seja a mesma. Nestes anos o grupo se organizou e lapidou certas nuances de pensamento que não tinham se manifestado na época do texto original, de modo que o post merecia uma atualização.

Da série Tipinhos Insuportáveis

1. O reacionário de butique

Existe a esquerda de butique. E punks de butique. E hippies de butique. A última  novidade é o reacionário de butique. O reacionário de butique é o tipo que acha moderno e charmoso ser reacionário, assim como a esquerda de butique alguns anos atrás achava moderno e charmoso ser de esquerda. Como seu contrário, acredita na moda. Se a moda é ser reacionário, vai com tudo na nova onda.

Em outros tempos, o reacionário de butique ouviria música latina e teria um poster de Che Guevara – comprado na feira hippie – no quarto. Como é um reacionário, tem um poster estilizado e colorido de Che Guevara – comprado na C&A – no quarto e ouve rock e reggae sem deixar de gostar de outros ritmos (acredita na pluralidade), desde que estes ritmos não sejam os mesmos que ouve a empregada.

Sim, o reacionário de butique, embora se diga um liberal ferrenho, e admirador dos Estados Unidos e da Europa, não admite viver, como os americanos e europeus o fazem, sem empregada. Nem que seja uma faxineira. Acredita na propriedade privada e no trabalho, mas não no trabalho de limpar a sua propriedade privada.

Tal qual a esquerda de butique, o reacionário de butique adora citações. Se a esquerda de butique recita Hobsbawn e Verissimo, o reacionário de butique decora textos inteiros de Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi. Ama a eloqüência de Olavo de Carvalho, embora sempre desista de ler depois da  terceira consulta ao dicionário. Ele odeia o socialismo, mas jamais leu um livro de qualquer autor socialista para rejeitá-lo sozinho. Ama o liberalismo, porém desistiu nas primeiras páginas de “A riqueza das nações” e foi ler o resumo do livro na Wikipedia. Não conhece “A ética protestante e o espírito do capitalismo”. Jamais passou perto de Locke.

Acredita, muito mais, ser portador de um liberalismo instintivo, um dom natural, por assim dizer, e, mais do que tudo, na existência como um “anti”. Antipetista, anticomunista, antiaborto, etc. Prefere a cultura terceirizada e as citações, que dão menos trabalho. Devota à Veja a mesma adoração que a esquerda de butique tem pela Carta Capital, mas pelo menos compra a revista.

Todo verdadeiro reacionário de butique é um contraditório. Ao contrário do reacionário americano, seu original, ama a mídia desde que por mídia entenda-se TV Globo e não a TV Record, que odeia. Nunca vai à Igreja, mas é um católico fervoroso. É a favor do livre mercado, mas se o mercado perde dinheiro quer que o governo resolva o problema. E ainda carrega na carteira uma foto de José Serra, o mesmo que toda semana está na TV reclamando exatamente o contrário de que ele diz defender.

Jamais tente dizer a um reacionário de butique coisas como “se você é de direita e o Lula está fazendo um governo de direita, então você deveria apoiar o Lula”. Ele acha uma ofensa pessoal o PT ter se apropriado de suas idéias.

O reacionário de butique não acredita em nada. Se é publicitário, detesta a publicidade. Se é advogado, detesta a advocacia. Tudo é só para ganhar dinheiro. Ou então desiste de tudo para tentar a vida no mercado financeiro. Se é jornalista, pode nunca ter trabalhado numa redação, mas acredita que entende tudo de jornalismo. Todos os jornais estão tomados pelos comunistas ou pelos idiotas. A verdade está neles mesmos ou no mesmo jornalismo manipulado que gostam de denunciar quando concorda com a sua opinião.

E, embora deteste a esquerda, o reacionário de butique, quando vira funcionário público, passa imediatamente a acreditar no sindicato. Mas só se continuar recebendo bons aumentos salariais.

Como distinguir um reacionário de butique:

1 – Tente conversar com ele e em menos de 30 segundos surgirá na conversa pela primeira vez o nome de Paulo Francis.

2 – Todo reacionário de butique é um paranóico. Acha que a revolução comunista está quase chegando e que, se não agir rápido, poderá acabar em um gulag.

3 – Reacionários de butique se acham consumidores críticos. Consumidores críticos são uns caras que assistem Big Brother e sabiam todas as gírias de Juvenal Antena, mas se acham superiores porque, afinal de contas, riram da precariedade das cenas da invasão da Portelinha.

4 – Ah, sim, reacionários de butique se acham muito engraçados e inteligentes. Realmente acreditam no humor de direita, embora nem eles riam das piadas.

5 – Todo reacionário de butique tem um blog. Não basta ser reacionário, é preciso que os outros saibam.

6 – Por fim, todo reacionário de butique tem um parente ou amigo na esquerda de butique. Convivem sem conflitos, apesar da tensão ideológica inciial. Afinal, antes de serem de esquerda ou reacionário, os dois são mesmo é de butique.

About Alexandre Rodrigues

Alexandre Rodrigues não acredita no terceiro segredo de Fátima.
This entry was posted in Política. Bookmark the permalink.

3 Responses to O novo velho tipo

  1. Diogo F says:

    Neocon funcionário público e sindicalizado? Não conheço o tipo.

  2. alexandre r. says:

    isso foi mudado no texto. tu deve ter recebido o texto antes da atualização. não sei porque o wordpress não atualiza o rss depois.

  3. Eduard says:

    Cara Olho esta foto e quero vomitar!
    Credo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s